Caros leitores, vocês irão encontrar artigos diversos e ter o prazer de desfrutar nesse universo democrático que é o Espaço Livre.
Sita-se a vontade para postar comentários, enviar mensagens, perguntas, dar sugestões e fazer críticas.

21 junho 2010

Illuminati


Illuminati, do plural illuminatus (aquele que é iluminado), é o nome dado a diversos grupos, alguns históricos outros modernos, poucos verdadeiros e muitos fictícios. Mais comumente, contudo, o termo Illuminati tem sido empregado especificamente para referir-se aosIlluminati da Baviera. Eles são uma organização conspiracional que controlaria os assuntos mundiais secretamente, normalmente como versão moderna ou como continuação dos Illuminati bávaros. O nome Illuminati é algumas vezes empregado como sinônimo de Nova Ordem Mundial, que é organizado por pessoas consideradas satanistas por seu nome e suas origens (a palavra "Satã" vem do Hebraico, que quer dizer Opositor, no caso, Opositor da igreja, indo contra seus propósito e pregações equivocadas), com os objetivos primários de unir o mundo em uma única regência (A Nova Ordem Mundial) que se baseia em um modelo político onde todos são iguais.

Índice

 [esconder]

[editar]Os Illuminati na Ficção

Livro: Anjos e DemôniosDan Brown - Os Illuminati são cientistas, astrônomos, matemáticos, filósofos, físicos que, para além de terem fé, queriam demonstrar à igreja que nem tudo o que existia era produto do nosso Divino, mas, sim, que tudo o que acontecia tinha uma explicação comprovada por meio de estudos elaborados por senhores como Isaac NewtonNicolau CopérnicoGalileu Galilei e muitos mais, que eram designados por ILUMINISTAS, e queriam provar que a ciência pode perfeitamente conviver com a religião, e que tudo da religião pode ser explicado pela ciência, e até mesmo criado por ela; enfim, que as duas não eram inimigas, mas andavam juntas, com os mesmos objetivos: responder as questões do homem sobre o divino e sobrenatural. Em 1920 Winston Churchill publicou uma declaração condenando os Illuminati e prevenindo os ingleses sobre uma conspiração de âmbito mundial contra a moralidade, publicado em 8 de fevereiro de 1920 no London Herald. Woodrow Wilson fez 3 pronunciamentos no rádio em [[1921],] chamando a atenção para o controle crescente dos Illuminati sobre o sistema bancário norte-americano, nos quais dizia que "Existe um poder tão organizado, tão sutil, tão completo, tão penetrante, que ninguém deve falar em voz alta quando fizer críticas a ele".Conteúdo extraído do livro: Anjos e Demônios, Dan Brown) Cecil Rhodes era um financista inglês, e a BBC de Londres, em 16 de novembro de 1984, disse que ele dava bolsas de estudos para arregimentar os jovens de mentes mais brilhantes para os Illuminati. Bill Clinton foi um beneficiado por essas bolsas. A BBC de Londres em 5 de março de 1998divulgou a notícia que o presidente da Câmara dos Comuns da Inglaterra, Chris Mullin, determinou que todos os membros do parlamento, que fossem maçons, declarassem abertamente sua filiação, o decreto também incluía policiais e juízes. Ele tinha "preocupações que facções secretas dentro da maçonaria exercessem controle significativo sobre o sistema político e financeiro. Há relatos que associam os Illuminati a Galileu , aos Guerenets, na França, aos Alumbrados, na Espanha, até a Karl Marx e à Revolução Russa.( Conteúdo extraído do livro: Anjos e Demônios, Dan Brown) O filme é uma adapataçao do livro e é seguido do livro Código da vinci.

[editar]Os Alumbrados na Espanha

Os alumbrados da Espanha pertencem ao último grupo mencionado. O historiador Marcelino Menéndez Pelayo encontrou registro do nome já em 1492 (na forma iluminados, no ano de 1498), mas ligou-os a uma origem gnóstica, e julgou que seus ensinamentos eram promovidos na Espanha por influências vindas da Itália. Um de seus mais antigos líderes, nascido em Salamanca, foi a filha de um trabalhador conhecida como a “Beata de Piedrahita”, que chamou a atenção da Inquisição em 1511, por afirmar que mantinha diálogos com Jesus Cristoe a Virgem Maria. Foi salva de uma investigação rigorosa por padrinhos poderosos (fato citado pelo mencionado historiador espanhol em seu livro “Los Heterodoxos Españoles", 1881, Vol. V).

[editar]Os Illuminés em França

O movimento com o nome de Illuminés parece ter alcançado a França em 1623, proveniente de SevilhaEspanha, e teve início na região da Picardie francesa, quando Pierce Guérin, pároco de Saint-Georges de Roye, juntou-se em 1634 ao movimento. Seus seguidores, conhecidos por Gurinets, foram suprimidos em 1635. Um século mais tarde, outro grupo de Illuminés, mais obscuro, contudo, apareceu no sul da França em 1722 e parece ter atuado até 1794, tendo afinidades com o grupo conhecido contemporaneamente no Reino Unido como French Prophets (Profetas Franceses), um ramo dos Camisards.

[editar]Rosacruzes

Uma classe diferente formam os Rosacruzes, que alegam ter origem em 1422, mas cujo primeiro registro data de 1537. Constituem uma sociedade secreta, que afirma combinar com os mistérios da alquimia a posse de princípios esotéricos de religião. Suas posições estão incorporadas em três tratados anônimos de 1614, mencionados no “Dictionnaire Universel des Sciences Ecclésiastiques”, de Richard and Giraud, Paris 1825. Os Rosacruzes também alegam serem herdeiros dos Cavaleiros do Templo, ou Templários. Dentro da Filosofia Rosa Cruz Illuminati é o estágio de plenitude atingido depois de alguns anos de estudo.

[editar]Martinistas

Mais tarde, o título Illuminati foi aplicado aos Martinistas Franceses, cuja fundação data de 1754, por Martinez Pasqualis, e a seus imitadores, os Martinistas Russos, chefiados por volta de 1790 pelo Professor Schwartz, de Moscovo. Ambos os grupos eram cabalistas ocultistas e alegoristas, absorvendo idéias de Jakob Boehme e Emanuel Swedenborg.

[editar]Os Illuminati da Baviera

[editar]História

Adam Weishaupt (1748-1830), fundador dos Illuminati da Baviera.
Um movimento de curta duração de republicanos livre-pensadores, o ramo mais radical do Iluminismo – a cujos seguidores foi atribuído o nome de Illuminati (mas que a si mesmos chamavam de “perfectibilistas” ou "perfeccionistas") – foi fundado a 1 de Maio de 1776 pelo professor de lei canónica Adam Weishaupt, falecido em 1830, e pelo barão Adolph von Knigge, na cidade de IngolstadtBaviera, atual Alemanha. O grupo foi fundado com o nome de Antigos e Iluminados Profetas da Baviera (Ancient and Illuminated Seers of Bavaria, AISB), mas tem sido chamado de Ordem Illuminati, a Ordem dos Illuminati e os Illuminati bávaros. Na conservadora Baviera, onde o progressista e esclarecido Eleitor Maximiliano José III de Wittelsbach foi sucedido em 1777 pelo seu conservador herdeiro Carl Theodor, e que era dominada pela Igreja Católica Romana e pela aristocracia, tal tipo de organização não durou muito até ser suprimida pelo poder político. Em 1784, o governo bávaro baniu todas as sociedades secretas incluindo os Illuminati e os maçons. A estrutura dos Illuminati desmoronou logo, mas enquanto existiu, muitos intelectuais influentes e políticos progressistas se contaram entre os seus membros. Eles eram recrutados principalmente dentre os maçons e ex-maçons, juravam obediência a seus superiores e estavam divididos em três classes principais: a primeira, conhecida como Berçário, compreendia os graus ascendentes ou ofícios dePreparaçãoNoviciadoMinerval e Illuminatus Minor; a segunda, conhecida como a Maçonaria, consistia dos graus ascendentes de Illuminatus Major e Illuminatus dirigens, esse último algumas vezes chamado de Cavaleiro Escocês; a terceira, designada de Mistérios, estava subdividida nos graus de Mistérios Menores (Presbítero e Regente) e Mistérios Maiores (Magus e Rex).Relações com as lojas maçônicas foram estabelecidas em Munique e Freising, em 1780. A ordem tinha ramos na maior parte dos países europeus, mas o número total de membros parece nunca ter sido superior a 2.000. O esquema teve a sua atração para os literatos, comoGoethe e Herder, e mesmo para os duques reinantes de Gota e Weimar. Rupturas internas precederam o desmoronamento da organização, que foi efetivado por um édito do governo bávaro em 1785. A ordem foi encerrada em 1788.

[editar]Efeito Cultural

Simbolo da Skull and Bones (Caveira e Ossos). Teorias conspiratórias afirmam que a Skull And Bones seja o ramo americano dos Illuminati
Apesar de sua curta duração, os Illuminati da Baviera lançaram uma longa sombra na história popular, graças aos escritos de seus opositores. As sinistras alegações de teorias conspiratórias que têm colorido a imagem dos maçons-livres têm praticamente ofuscado a dos Illuminati. Em 1797, o Abade Augustin Barruél publicou o livro “Memórias ilustrativas da história doJacobinismo”, delineando uma vívida teoria conspiratória envolvendo os Cavaleiros Templários, os Rosacruzes, os Jacobinos e os Illuminati. Simultânea e independentemente, um maçom escocês e professor de História Natural, chamado John Robison, começou a publicar “Provas de uma conspiração contra todas as religiões e governos da Europa”, em 1798. Quando viu o livro sobre semelhante tema escrito por Barruél, incluiu extensas citações dele em seu próprio livro. Robinson alegava apresentar evidências de que uma conspiração dos Illuminati estava dedicada a substituir todas as religiões e nações com o humanismo e um governo único mundial, respectivamente.
Mais recentemente, Antony Cyril Sutton sugeriu que a sociedade secreta Skull and Bones foi fundada como o ramo norte-americano dos Illuminati. Outros pensam que a Scroll and Keytambém tem origem nos Illuminati. Robert Gillete defende que esses Illuminati pretendem, em última instância, estabelecer um governo mundial por meio de assassinatos, corrupção, chantagem, controle dos bancos e outras entidades financeiras, infiltração nos governos, e causando guerras e revoluções, com a finalidade de colocar seus próprios membros em posições cada vez mais altas da hierarquia política. Thomas Jefferson, por outro lado, defendeu que eles pretendiam espalhar informação e os princípios da verdadeira moralidade. Ele atribuiu o caráter secreto dos Illuminati ao que chamou de “a tirania de um déspota e dos sacerdotes”. Ambos parecem concordar que os inimigos dos Illuminati foram os monarcas da Europa e a Igreja. Barruél afirmou que a Revolução Francesa (1789) foi planejada e controlada pelos Illuminati através dos jacobinos, e mais tarde os adeptos de teorias conspiratórias também alegaram a responsabilidade deles na Revolução Russa (1917), embora a Ordem tenha sido oficialmente extinta em 1790.

[editar]Illuminati depois de 1790

Diversas fontes sugerem que os Illuminati da Baviera sobreviveram, e talvez existam mesmo até hoje. Os teóricos de conspirações ressaltam a relação entre os Illuminati e a Franco-Maçonaria. Também sugerem que os fundadores dos Estados Unidos da América – sendo alguns deles franco-maçons – estavam “influenciados” por corrupção pelos Illuminati. Frequentemente o símbolo da pirâmide que tudo vê no Selo de Armas dos Estados Unidos é citado como exemplo do olho sempre presente dos Illuminati sobre os americanos. E também citam que usam nas notas a escrita Novus Ordo Seclorum que significa 'New Deal ou Nova Ordem Secular, novo ideal, desmentindo a escrita do lado, que diz Em Deus Confiamos. Se por acaso mudarem na palavra Seclorum e meterem "u" Seclurum a palavra Seclurum significa Fechado e Novus tem 4 significados-novo,original,conto,novela e Ordo-ordem, e se juntarmos com original o que pode também sugerir que "Novus Ordo Seclurum" significa "original ordem fechada", que pode sugerir que foi naquele tempo que os illuminati tenham acabado. Jordan Maxwell, pesquisador da Iluminatti, afirma que 'Novus Ordo Seclorum" pode ser traduzido para "Nova ordem Mundial".
Bem pouca evidência confiável pode ser encontrada para apoiar a hipótese de que o grupo de Weishaupt tenha sobrevivido até o século XIX. Contudo, diversos grupos têm usado a fama dos Illuminati desde então para criar seus próprios ritos, alegando serem os Illuminati, incluindo a Ordo IlluminatorumDie Alten Erleuchteten Seher BayernsThe Illuminati Order, e outros.

[editar]Os Illuminati na cultura popular

Os Illuminati históricos tiveram variadas influências na cultura popular, muitas delas de forma satírica, humorística ou simplesmente de pura ficção. Alguns exemplos de obras:
  • Illuminatus! de Robert Shea e Robert Anton Wilson é uma trilogia de ficção científica publicada na década de 1970, que é considerada um clássico cult pela comunidade hacker.
  • Dois jogos de Steve Jackson Games são baseados no mito: Illuminati e sua versão como jogo de cartões Illuminati: New World Order.
  • O livro de Umberto Eco, O Pêndulo de Foucault é uma novela labiríntica sobre todo tipo de sociedades secretas, incluindo os Illuminati e os Rosacruzes.
  • Deus Ex, um vídeogame considerado revolucionário na época de seu lançamento, apresenta os Illuminati como a facção que invisivelmente deteve poder sobre a humanidade até o início do século XXI (o jogo se passa na década de 2050). Sua sequência, Deus Ex: Invisible War, apresenta os Illuminati num papel mais ativo, tendo ganho o poder novamente após o colapso mundial que é um dos três finais possíveis no primeiro jogo.
  • O livro de Dan BrownAnjos e Demônios (título em inglês: Angels and Demons, título em alemão: Illuminati, em holandês: Het Bernini Mysterie), é sobre uma ordem dos Illuminati que planeja um golpe contra a Igreja Católica Romana. O livro cita o movimento dos Illuminati como tendo sido fundado por Galileu Galilei e outros, como uma reação do Iluminismo contra suposta perseguição da Igreja Católica.
  • Os Illuminati foram apresentados em alguns episódios da série animada Gárgulas (Gargoyles, no original) dos Estúdios Walt Disney, nos quais desempenham um papel secundário.
  • Principia Discordia, o infame livro sagrado do discordianismo, inclui os Illuminati como uma das forças Greyface que se opõem aos discordianos.
  • O filme de Simon West, Lara Croft: Tomb Raider, de 2001, apresenta um grupo de maus elementos da alta sociedade que se intitulam Illuminati e que desenvolveram um plano para governar o mundo. Eles e o pai de Lara Croft afirmam que os Illuminati existiram por milénios com essa finalidade.
  • A trama de Street Fighter III gira em torno de uma organização que se auto-intitula Illuminati e que pretende criar uma nova utopia.
  • Nos quadrinhos da DC Comics, o vilão Vandal Savage é dito ser o fundador dos Illuminati.
  • Nos quadrinhos da Marvel, os principais líderes de grupos de heróis (Homem de FerroProfessor XDoutor EstranhoNamorReed Richards e Raio Negro formam um grupo secreto chamado Illuminati, destinado a controlar o destino dos superseres.
  • A banda alemã de Heavy Metal "Gamma Ray" lança em 2001 o álbum No World Order com referências explícitas à Ordem dos Illuminati.
  • A banda de Heavy Metal americana Agent Steel lança o álbum "Order of the Iluminatti".
  • Um político chamado Rubens divulga uma obra: Prepare-se, que fala sobre os iluminatti.
  • O novo livro de Dan Brown, O Símbolo Perdido (The Last Symbol) se passa de acordo com os maçons e illuminati e "o grande segredo".
  • Em Resident Evil 4, o protagonista Leon S. Kennedy enfrenta uma seita secreta chamada "Los Illuminados" que querem infectar toda a população mundial e dominar o mundo.
  • No filme "A Lenda Do Tesouro Perdido" com Nicolas Cage, fala sobre uma caçada moderna ao tesouro. Benjamin Franklin Gates passou a vida inteira em busca do tesouro dos Cavaleiros Templários, conhecido por ser um dos mais valiosos tesouros da história. Por seis gerações sua familia estava a procura do tesouro. Neste filme tambem é citado os Iluminati.
  • Um Illuminati aparece no programa do superpop quando o assunto no superpop é sobre sociedades secretas.

[editar]Os Aquisitores

Os Aquisitores é o nome genérico dado a alguns grupos dissidentes que surgiram com a atuação dos Illuminati no Brasil. Sua origem está quase sempre relacionada à renuncia de Jânio Quadros, o presidente que renunciou por não aguentar o peso das "forças terríveis" ("forças ocultas") e a instauração do Regime Militar em 1964. O nome Aquisitores é uma referência a prosperidade financeira e a atuação de seus membros na economia do país, especialmente na região de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista onde sua influência resultou na próspera fase pela qual passou a região na década de 70, no movimento metalúrgico e na posterior eleição do Presidente Lula.
Durante a ditadura militar, até pouco depois de 1985, os membros brasileiros dos illuminati se organizaram em dois grupos inimigos e teoricamente independentes dos Illuminati da Baviera. Estes capítulos isolados passaram ambos a reivindicar o antigo nome do grupo como sendo os únicos e verdadeiros Aquisitores.
Ultimamente há uma pressão muito grande para que o Presidente Luís Inácio Lula da Silva permita que se abram os arquivos da ditadura e de uma vez por todas que se prove que o ex-presidente Jango morreu envenenado. O pedido foi acompanhado pela gravação de uma entrevista feita por João Vicente Goulart, filho de Jango, com o uruguaio Mario Neira Barreiro, de 53 anos, que atualmente cumpre pena em penitenciária gaúcha, por roubo, formação de quadrilha e posse ilegal de armas. Barreiro descreve seu trabalho no Grupo Gama, o serviço de inteligência uruguaio, nos anos 1970, e detalha a Operação Escorpião (subordinada à Condor), que teria levado ao assassinato de Jango por envenenamento, mediante a adulteração de seus medicamentos de uso contínuo. Ele era cardiopata.
"Não me lembro se colocamos no Isordil, no Adelpan ou no Nifodin. Conseguimos colocar um comprimido nos remédios importados da França. Ele não poderia ser examinado por 48 horas, aquela substância poderia ser detectada" - contou Barreiro. Jango morreu na madrugada de 6 de dezembro de 1976, oficialmente de ataque cardíaco, aos 57 anos, em sua Fazenda La Villa, na cidade de Mercedes, Argentina. Seu corpo foi enterrado em São Borja, no Rio Grande do Sul, sem passar por autópsia.
Segundo João Vicente, "surgiram depois informações sobre o serviço secreto do Itamaraty, e a colaboração entre esse serviço e os de outros países, que dão veracidade ao que ele disse. Essa colaboração já existia antes da Operação Condor". João Vicente refere-se à divulgação de documentos sobre o Centro de Informações do Exterior, o serviço secreto do Itamaraty criado nos anos 60 e que vigiava os exilados brasileiros.
Tudo ocorreu, de fato, num estreito, trágico e suspeitíssimo decurso de 9 meses. JK morreu em 22 de agosto de 1976, João Goulart em 06 de dezembro do mesmo ano e Carlos Lacerda em 21 de maio do ano seguinte. Um morreu sozinho em sua fazenda, outro em um acidente mal explicado de carro e o outro de uma doença aguda que o matou de um dia para o outro. Eles articularam a Frente Ampla, que propunha a “restauração do regime democrático” no Brasil: lançada em 28 de outubro de 1966, a FA foi proibida pela ditadura em 5 de abril de 1968. Chegados ao poder por um golpe, os militares temiam tudo e todos e lá se foram, assim, assassinados, os líderes da Frente Ampla.
“Os indícios da presença da “operação condor” no caso são muito fortes. Numa carta dirigida, em agosto de l975, ao Gen. João Batista Figueiredo – e divulgada pelo jornalista norte-americano Jack Anderson – o chefe da polícia secreta de Pinochet, Manuel Contreras, comunicou o “decisivo apoio” da ditadura chilena a um "Plano" de Figueiredo para “coordenar a ação contra certas autoridades eclesiásticas e políticas da América Latina”. Na carta a seu homólogo brasileiro, chefe do SNI de Geisel, Contreras citou o chileno Orlando Letelier (morto por uma bomba que mandou pelos ares o seu carro em Washington, em 21 de setembro de 1976, 30 dias depois de Juscelino) e JK como a indicá-los como candidatos à “vendetta” dos regimes militares do cone sul, ou seja, a “Operação Condor”.
O jornalista Élio Gaspari comprova tudo isso com a publicação recente de declarações gravadas de Ernesto Geisel – considerado integrante da área castelista, “moderada”, do golpe – admitindo o assassinato como método de ação política. Gaspari revelou degravação de conversas de Geisel com o general Dale Coutinho, seu futuro ministro do Exército, a um mês de sua posse na Presidência. ‘Esse negócio de matar é uma barbaridade, mas tem que ser’, afirma Geisel, em uma de várias demonstrações de que sabia da morte de opositores sob custódia do regime.
Na cultura popular brasileira, os Aquisitores são referência clara na música “Forças Ocultas” escrita por Marcelo Nova do grupo Camisa de Vênus e veladas em algumas músicas de cunho político de Cazuza e Chico Buarque. Existem ainda breves citações nos filmes de Lima Barreto gravados em companhia Vera Cruz.

Referências

  • 1911 Encyclopædia Britannica: "Illuminati"
  • America's Secret Establishment: An Introduction to the Order of Skull & Bones — Antony C. Sutton (Trine Day, LLC, 2003)
  • Die Korrespondenz des Illuminatenordens. vol. 1, 1776-81, ed. Reinhard Markner, Monika Neugebauer-Wölk e Hermann Schüttler. - Tübingen, Max Niemeyer, 2005. - ISBN 3-484-10881-9
  • Proof of a Conspiracy Against all the Religions and Governments of Europe — Robinson, John A.M. (New York, 1798)
  • Grand Acquisitors - John L. Hess - ISBN 0-395-18013-9
  • alt.illuminati FAQ (http://anti-masonry.info/alt.illuminati_FAQ.html)
  • Os Iluminados da Baviera - (Texto de Carlos Raposo em http://www.artemagicka.com/artigos/lluminati.htm)
  • A Ditadura Derrotada - Elio Gaspari, Companhia das Letras, 576p.
Há muita confusão misturando assuntos tão distintos,quanto agua e vinho. Por breves instantes,pode ser interessante recuar no tempo,para balizar de onde exatamente possa ter surgido a expressão iluminati,com o significado a que se propõe,qual seja a de um conjunto de pessoas ou de movimentos de organizações secretas em busca da instauração de uma nova ordem.Seja ela,a de uma pequena comunidade,quanto mais a do mundo,tal qual o conhecemos. As idéias de alquimia,muito bem descritas por Eliphas Levi,a um tempo em que a fogueira era o contra-ponto,desconheciam aquilo que a moderna física consagra que são os isótopos.Ora,todo um conceito de universo estava absolutamente distante de tais averiguações.Temos um Voltaire discursando em fogo brando e até um Jean Jacques Rousseau reivindicando sua própria fantasía,e isto é história.Não estória. A grande Czarina da Rússia(Catarina)-aliás,a única a aplicar tais princípios,tidos como iluminados,em um espaço de comando como o é um governo,reudeu-se por fim, a imposição contundente de que o homem é o homem e suas circunstâncias. Vejo muito balela e exercício de devaneio literário como informação,que bastanto leituras como Blavatsky,para demonstrar total falta de estrutura para apresentar-se como sintomas de verdade. Parece,que o achismo é argumento do método científico.

[editar]Ver também

Um comentário:

  1. Da uma olhada nesse vídeo, fiquei muito assustado.

    http://www.youtube.com/watch?v=LTY3dv1txp8

    ResponderExcluir

obrigado pelo comentário